Uma ameba comedora de cérebro matou uma mulher que usava água da torneira em seu lota

pote neti nullplusGetty Images

Uma mulher de Seattle de 69 anos sofrendo de um infecção do sinus recentemente perdeu a vida após contrair uma rara ameba comedora de cérebro, e os médicos acreditam que pode ser o resultado do uso de água da torneira com seu lota.

De acordo com um caso publicado no International Journal of Infectious Diseases , a mulher estava sofrendo de uma infecção persistente nos seios da face. Para tratá-la, os médicos prescreveram a ela um lota para enxaguar os seios da face duas vezes ao dia. No entanto, em vez de usar a água esterilizada ou solução salina recomendada para irrigar os seios da face, ela optou por usar água filtrada por meio de um purificador de água Brita.

Depois de usar o lota por cerca de um mês, uma erupção na pele vermelha - do tamanho de uma moeda - formou-se no lado direito do nariz. Seu médico acreditava que era rosácea e prescreveu uma pomada para tratá-la. No entanto, não ficou claro. Ela até fez várias visitas a um dermatologista, que fez biópsias sem sucesso.

Um ano após o aparecimento da erupção, a mulher teve uma convulsão e foi feita uma tomografia computadorizada. Mostrou uma lesão de meia polegada em seu cérebro. Os médicos removeram a massa incomum, mas antes que pudessem analisá-la, sua condição piorou e seu braço e perna ficaram dormentes.

Quando a análise voltou, um médico sugeriu que ela poderia ter uma infecção amebiana. Ela foi submetida a outra cirurgia para remover a massa cerebral e os médicos notaram que ela tinha evidências claras de infecção amebiana e necrose hemorrágica dramática.

Sua saúde continuou a se deteriorar a ponto de entrar em coma e sua família optou por retirá-la do suporte vital. Depois que ela morreu, os resultados do laboratório confirmaram que a infecção cerebral e erupção cutânea foram os resultados de uma ameba comedora de cérebro extremamente rara chamada Balamuthia mandrillaris, uma ameba de vida livre encontrada no solo e na água doce. A taxa de mortalidade da infecção é de quase 100%.

No entanto, o autor sênior do relatório de caso Charles Cobbs, MD, neurocirurgião do Swedish Medical Center em Seattle, disse LiveScience que não era o lota, mas a água não esterilizada, o responsável pela infecção.

Portanto, se você usa um lota regularmente, não se estresse muito com essa história horrível. O Dr. Cobbs não recomenda a ninguém que pare de usar o lota. Em vez disso, ele recomenda fortemente o uso de água esterilizada ou soro fisiológico em vez de água da torneira.